Notícias

Cadastro para castração avança para novos bairros - DAEMO Ambiental - Olimpia-SP

Cadastro para castração avança para novos bairros

Na próxima segunda e terça-feira, dias 16 e 17 de abril, será a vez da região do bairro Santa Ifigênia receber a equipe de cadastramento da Daemo Ambiental para castração. O atendimento será realizado das 9h às 16h, nas proximidades do CRAS – Centro de Referência de Assistência Social do bairro, localizado na Av. Constitucionalista, s/n.

O cadastro será destinado somente para famílias de baixa renda e atenderá os bairros Santa Ifigênia, Boa Esperança, Miessa, São Francisco I e II, Cohab IV, CDHU III e adjacências.

O proprietário do animal deverá apresentar o RG, CPF, comprovante de residência e o número do NIS (Número de Identificação Social) válido para comprovar a baixa renda. Após o cadastro, será realizada uma vistoria pelo médico veterinário responsável para conhecer o animal e verificar as condições para a castração.

De acordo com a divisão de Meio Ambiente, responsável pelo setor de animais, o primeiro cadastramento, que atendeu os bairros Santa Fé, Jardim Luiza, Cizoto, Alvorada, Jardim Paulista, Campo Belo, Harmonia, Morada Verde, Vida Nova Olímpia e adjacências, preencheu 37 cadastros, sendo um total de 55 animais. “Já demos início à castração dos animais do nosso Centro de Acolhimento e também dos animais cadastrados”, disse Pollyana Rodero Fernandes, diretora da divisão.

Para que as castrações sejam feitas, a Daemo Ambiental realizou uma licitação para a contratação de empresa para a prestação de serviços veterinários para procedimento cirúrgico de castração canina e felina em fêmeas. Com isso, a autarquia poderá castrar 1.650 animais por ano, sendo 137 por mês.

A Daemo Ambiental orienta ainda que os cadastros realizados na autarquia serão atendidos de acordo com o cronograma estabelecido. Para esclarecer dúvidas, o cidadão pode entrar em contato pelo (17) 3279-2250.

MICROCHIP

Como parte das metas da Daemo Ambiental para implantar políticas e programas de gestão de animais de pequeno porte, a autarquia realizou recentemente o processo licitatório para aquisição de microchips, sistema eletrônico de identificação de animais.

O implante de microchip nos animais de estimação é hoje uma das ferramentas mais eficazes para controlá-los. Em caso de perda, abandono ou roubo do mascote, se alguém o levar a algum abrigo de animais ou ao veterinário, poderá ser identificado de imediato. O microchip, geralmente, é formado por duas partes: uma é o microchip em si e a outra é a cápsula que o envolve. Ela é feita de um vidro biocompatível (não provoca alergias) e é tão pequeno quanto um grão de arroz.

Esse microchip é implantado uma só vez em toda a vida do animal e permanece em seu corpo para sempre. As informações relativas ao cão ou gato ficarão registradas pela Daemo Ambiental, que armazena os dados de cada chip, como nome do dono, seu endereço e telefones de contato.

No total, foram adquiridos 2 mil microchips, além de 20 aplicadores e um leitor e coletor de dados. A empresa vencedora da licitação foi Evolução Pet – Comércio de Produtos para Banho/Tosa e Veterinária, pelo valor total de R$ 8.899,00.

Economize Água! Ela pode acabar!

Site Desenvolvido por
Agência UWEBS Criação de Sites