Notícias

Daemo promove feira de adoção de animais e doação de mudas neste sábado (9) - DAEMO Ambiental - Olimpia-SP

Daemo promove feira de adoção de animais e doação de mudas neste sábado (9)

A Daemo Ambiental realiza neste sábado, 9 de novembro, das 9h às 11h, mais uma feira para doação de mudas e adoção responsável de cães e gatos. O evento será realizado na Praça da Matriz de São João Batista, em parceria com o RotaKids, clube patrocinado pelo Rotary Club de Olímpia.

O objetivo da doação de mudas é ampliar a cobertura vegetal arbórea, beneficiar a biodiversidade e promover a melhoria da qualidade ambiental do município. Na tenda, estarão disponíveis mudas de pata de vaca, ipê de jardim, além das frutíferas.

Já na questão animal, a meta é encontrar um lar seguro e responsável para cães e gatos que estão sob os cuidados do Centro de Acolhimento Animal. O cidadão interessado em realizar a adoção deve apresentar documentos para cadastro como RG, CPF e comprovante de residência, além de assinar um termo de responsabilidade.

Além das feirinhas itinerantes, a Daemo disponibiliza mudas no Viveiro Municipal e os animais para adoção podem ser conhecidos no site da autarquia, www.daemo.sp.gov.br/adocao-de-animais, com fotos e informações gerais sobre os pets.

PASSO A PASSO DE COMO PLANTAR UMA ÁRVORE

ESPAÇAMENTO - entre uma árvore e outra, deve-se deixar pelo menos 2 metros de distância, para que a planta tenha espaço para crescer.

TAMANHO DO BURACO - varia de acordo com o tipo de árvore. Para espécies com mais de 1 metro e 80 centímetros, é preciso um buraco de 60 centímetros de profundidade e, caso o solo esteja fofo, 60 centímetros de largura.

ADUBAÇÃO - varia de acordo com a espécie a ser plantada. É importante adubar a terra para que a muda cresça e se enraíze mais facilmente. São exemplos de adubos: calcário, esterco de gado e de galinha, compostos orgânicos e húmus de minhoca.

PLANTIO - retirar a embalagem da muda para não desmanchar a terra que protege a raiz (torrão); cobrir o fundo do buraco com terra misturada com adubo até que o torrão fique nivelado com o chão; colocar a muda dentro do buraco, bem na vertical, observando a altura do torrão com relação ao solo; completar o buraco com terra misturada e pisar a terra em volta da muda para firmá-la no chão; regar abundantemente, mas sem encharcar.

 

CUIDADOS AO ADOTAR FILHOTES

PREVINA ACIDENTES - mantenha produtos de limpeza, medicamentos e alimentos longe do alcance dos filhotes, seja em prateleiras altas ou com o uso de ferramentas para trancar os armários; restrinja o acesso dos animais aos ambientes perigosos.

VACINÇÃO - cães e gatos pequenos ainda não têm o sistema imunológico completamente desenvolvido, o que significa que eles têm um risco muito maior de desenvolver doenças sérias e potencialmente fatais. A vacinação começa, normalmente, a partir do 45º. dia de vida do animal e é repetida em várias doses subsequentes. Elas protegem os pets contra doenças como a raiva, cinomose, giardíase, gripe, leptospirose, parvovirose, leucemia felina, rinotraqueíte e muitas outras.

VERMIFUGAÇÃO - Antes da vacinação é necessária que a vermifugação do animal seja feita. As vermifugações podem ser feitas em intervalos de 6 ou 4 meses, dependendo do medicamento utilizado. Após a primeira dose, a medicação deve ser repetida em 15 dias para garantir que todos os vermes sejam eliminados. Isso evita uma série de doenças, como a anemia, e faz com que a absorção de nutrientes do filhote seja completa.

ALIMENTAÇÃO – A melhor forma de nutrir os pets é dar ração, sempre respeitando a idade. A ração tem todos os nutrientes necessários para que os animais crescem saudáveis. Também é importante oferecer a quantidade certa de alimento, que varia de acordo com o tamanho e a idade do animal. Essas informações geralmente estão impressas na embalagens.

HIGIENE - A higienização adequada também é fundamental para garantir a saúde dos animais de estimação. O ambiente em que eles vivem deve ser sempre higienizado (preferencialmente com produtos de odor neutro e suave) e os pets também precisam de uma limpeza frequente. Os banhos só são recomendados após 1 mês de vida (e podem ser mensais para cães e trimestrais para gatos) e devem ser dados sempre com água morna. Antes disso, é possível limpar a pelagem com um pano úmido. A escovação pode ser diária, no caso dos gatos; ou a cada dois dias, no caso dos cães. Além disso, a escovação dos dentes é recomendada cerca de 3 vezes por semana.

CASTRAÇÃO - Outro ponto importante para garantir a longevidade e a qualidade de vida dos animais é a castração. Ela pode ser feita, na maioria das vezes, a partir dos 3 meses de vida do animalzinho, com uma recuperação muito mais rápida e um pós-operatório tranquilo. Quando feita em filhotes, a castração traz uma série de benefícios como a redução do risco de cânceres (especialmente de mama e próstata) e de comportamentos inadequados (como a marcação de território com a urina). Além disso, os animais se tornam mais calmos e amorosos, reduzindo vários outros problemas comportamentais.

Economize Água! Ela pode acabar!