Notícias

Olímpia deixa de poluir o rio e passa a ter 100% de esgoto tratado - DAEMO Ambiental - Olimpia-SP

Olímpia deixa de poluir o rio e passa a ter 100% de esgoto tratado

A Estância Turística de Olímpia acaba de colocar em operação definitiva a maior obra de saneamento da história da cidade, a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE). Depois de mais de um século, o município tem, pela primeira vez, capacidade para tratar 100% do esgoto gerado.

Trata-se de um marco importante na questão de qualidade de vida e meio ambiente, tendo em vista que, até então, apenas 22,8% do esgoto do município era tratado, em uma estação compacta, e o restante era lançado in natura no Córrego Olhos D’Água.

O funcionamento oficial da ETE teve início na tarde desta quarta-feira (20), quando o emissário, com 2,5 quilômetros, foi liberado para canalizar o esgoto da cidade até a estação. A execução foi acompanhada pelo prefeito Fernando Cunha, pelo vice Dr. Fábio Martinez, os vereadores Zé das Pedras, João Magalhães, Marcão Coca e Hélio Lisse, o Comandante da Polícia Militar de Olímpia, Capitão Righetti, secretários municipais e servidores da Prefeitura e da Daemo Ambiental.

A ETE começou a ser construída em 2011, ficou paralisada por alguns anos e foi retomada, no início de 2018, após empenho e gestão do prefeito Fernando Cunha, com apoio do deputado federal olimpiense Geninho Zuliani, para liberação de recursos junto ao DAEE - Departamento de Águas e Energia Elétrica, responsável pela obra, por meio do programa estadual “Água Limpa”.

A parte civil do empreendimento foi inaugurada pelo Governo do Estado em agosto deste ano e, desde então, a Daemo Ambiental, que administra a ETE, vinha realizando os testes dos equipamentos como bombas, painéis e válvulas de manobras, além de formalizar os trâmites legais necessários para a operação, como a liberação da CETESB e a outorga que autoriza o município a devolver o esgoto tratado ao Córrego Olhos D’Água.

“Não podíamos admitir uma cidade como Olímpia ter tão pouco esgoto tratado. Então, desde que assumimos, buscamos concluir esta obra. Agradeço aos três Governadores e ao Geninho que nos deu apoio. Esse sistema começa próximo ao Thermas dos Laranjais onde o esgoto é jogado no Córrego Olhos D’Água desde que Olímpia existe. Agora, o esgoto chega ao emissário e é levado, rapidamente, até a estação, que está na outra margem da Rodovia Assis Chateaubriand. O condutor levará o esgoto para a estação de bombeamento onde será feito o processo de tratamento de bactérias, digestão de poluentes, filtragem e operação de limpeza, fazendo com que o esgoto retorne para o rio já tratado”, explicou o prefeito Fernando Cunha sobre o funcionamento da ETE.

“A estação tem capacidade para receber 500 mil litros por hora de esgoto, atendendo toda a cidade com margem. Por isso, este é um marco histórico em nossa cidade, porque, a partir de hoje, Olímpia terá 100% de tratamento de esgoto e sem poluir o córrego. Tínhamos uma dívida com o rio e estamos devolvendo a vida a ele. Então, agora, renasce um novo Olhos D’Água”, acrescentou o prefeito.

A ETE, cujo investimento foi de R$ 28 milhões, permitirá a retirada de aproximadamente 81 toneladas/mês de esgoto doméstico do córrego, beneficiando toda a população da cidade e da região, bem como as bacias hidrográficas dos rios Turvo e Grande.

Economize Água! Ela pode acabar!