Ir para conteúdo do site
Economize Água! Ela pode acabar!

Ir para conteúdo

DAEMO Ambiental
Acompanhe-nos:
Facebook
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
ABR
30
30 ABR 2020
Daemo orienta sobre queimadas irregulares e reforça canais de denúncia

Os municípios paulistas começam a enfrentar, agora, um período de pouca chuva e tempo seco, o que pode elevar os altos índices de poluição e doenças respiratórias. Por isso, a Daemo Ambiental orienta aos moradores de Olímpia sobre a proibição de queimadas, além dos cuidados extras com a saúde, principalmente, para não deixar o organismo vulnerável ao Coronavírus.

Em Olímpia, a autarquia tem identificado uma ocorrência maior de queimadas em áreas urbanas e rurais e explica que, com a seca e ventos fortes, os incêndios são mais frequentes. “Nesta época do ano os incêndios são mais constantes, devido ao período de seca, por isso, a população deve evitar mato alto em terrenos e atear fogo em terrenos, pastos, resíduos e folhas secas. Essa atitude pode ocasionar incêndios de grandes proporções e com graves consequências a toda população”, disse Pollyana Rodero Fernandes, diretora da divisão de Meio Ambiente da Daemo Ambiental.

A autarquia, por meio da divisão de Meio Ambiente, disponibiliza aos moradores de Olímpia o serviço de Fiscalização Ambiental. O canal oferece orientações sobre poda e erradicação de árvores, descarte de resíduos sólidos em locais adequados e, principalmente sobre as queimadas.

Na área urbana, é uma prática comum dos moradores das cidades, atear fogo em restos de podas e roçagem, em terrenos e espaços vazios com muito mato, porém isso é crime.

Essa prática de queimar detritos sólidos, transformando-os em substâncias gasosas e tóxicas, gera um aumento considerado no atendimento dos postos de saúde e hospitais, já que a baixa umidade do ar, causada pela falta de chuva e pela alta concentração de poluição atmosférica, traz prejuízos à saúde pública e ao meio ambiente, que também é negativamente afetado pelas queimadas, em que a flora e a fauna acabam sendo prejudicados.

A Daemo Ambiental orienta aos moradores que provocar queimadas para limpeza de terrenos, bem como a incineração de resíduos, tanto em área urbana quanto em área rural do município é proibido por lei, cabendo multa ao infrator de 50 UFESP (R$ 1.380,50), dobrando em caso de reincidência, de acordo com a Lei 4.076/2016.

Assim, ao identificar queimadas em terrenos ou áreas dentro da cidade, a denúncia deve ser realizada na Daemo Ambiental pelo telefone (17) 99682-5465. É importante salientar que o denunciante deve primeiramente ligar para o Corpo de Bombeiros, através do telefone 193, para que o mesmo já inicie a contenção do fogo no local.

A população também pode fazer a denúncia na sede da Daemo Ambiental, localizada na Avenida Harry Gianecchini, 350, no Jardim Toledo. Caso o munícipe não puder ligar no momento em que constatar algum crime ambiental, ele poderá apresentar fotos que comprovem a infração.

Já em área rural, é necessário denunciar à Polícia Ambiental de Barretos pelos telefones (17) 3322-0499 ou 3325-2714. Somente mediante formalização da denúncia, é que os órgãos responsáveis podem fiscalizar e identificar o infrator para tomar as medidas cabíveis.

ENDEREÇO
Av: Harry Gianecchini, nº 350 - Jardim Toledo
CEP: 15400-000
ATENDIMENTO
Atendimento de Segunda-feira a Sexta-feira das 08h15m as 17h
ACOMPANHE
NEWSLETTER
Inscreva-se para receber nossos informativos em seu e-mail
Seta
Copyright Instar - 2006-2020. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia